Saturday, October 04, 2008

REGRESSO




PARA NÃO ESQUECER

Dedico este “post” a todos quantos, nas últimas semanas, dentro e fora da família, com tantos gestos, alguns deles verdadeiramente surpreendentes, me mostraram como a amizade que se aprende nos livros fica muito aquém da que se consegue viver, quando nos não anima senão o desejo de que os outros se sintam o melhor possível na vida. É uma página do meu caderno diário, notas de 4 de Outubro 2008:

À sombra de São Francisco, que me recorda como se pode transformar o mundo cantando as suas belezas: o poeta e o santo unidos num só homem que, de repente decide levar até às últimas consequências a sua paixão por Cristo e por aqueles que Ele ama. Como Paulo e Agostinho, para falar apenas dos dois que maiores marcas deixaram no mundo ocidental.
Francisco e a lembrança daquela viagem a Assis, a 29 de Dezembro, a terminar com aquele jogo – onze limões meio limão – a encurtar a viagem de regresso, tanto que quase não demos pela chegada a Roma... mergulhados num franciscanismo que espantaria o próprio Poverello.
Francisco, que me espicaça a memória, para fazer vir de novo ao de cima aquele jantar de aniversário no Solar... o jantar dos amigos de há oito anos, no Cristal... até à festa, há dias, ali, no princípio da subida para aquela urbanização que as lembranças da juventude procuram esconder, para saborear de novo o encanto do pinhal onde, aos domingos, nos divertíamos com todo o tipo de jogos. Santo António, São Francisco... e a necessidade de espaços para revigorarmos o que há de mais precioso nas relações humanas.
Vontade de agradecer os protagonistas desta alegria, que só não foi maior, porque sentimos a falta dos que, sobretudo no encontro de há oito dias, não puderam estar... e gostaríamos de ter visto.
Confesso que me senti um pouco mais jovem, e isso obriga-me e ser mais agradecido.

Com muito carinho para todos

Augusto Pascoal

3 Comments:

Anonymous Elsa Bertília said...

Foi uma alegria partilhada também por mim poder ver pessoas que já não via há tanto tempo... Poder recordar como por vezes o nosso passado nos trás tantas alegrias, e ver que a nossa vida é feita de momentos e pessoas que fazem com que a nossa passagem por este meu/nosso mundo seja tão especial... Mais uma vez obrigado por ter marcado a minha vida... De uma maneira tão bonita... E é bom vê-lo tão jovem... e com uma constante vontade de deixar o mundo sempre um pouco melhor!

Um beijinho grande de uma menina que o admira muito

Elsa Bertília

2:42 AM  
Anonymous Guida said...

É isso mesmo são os bons momentos rodeados de bons amigos que nos dão força e alento para continuarmos a empreender o nosso caminho!!...Obrigado pela sua amizade, companhia..e também pela sua inesgotável paciência para partilhar os seus conhecimentos..
Bacio

Guida e família...

Onze limões meio..milaõ..ai que já me estou a enganar!!

12:44 AM  
Blogger Augusto Ascenso Pascoal said...

Agora é só para agradecer. Já que não tenho tempo - às vezes também sofro de falta de coragem - para publicar tudo o que me vem à mente... e enquanto isso dura,queria fazer uma pausa de gratidão: estas manifestações de amizade até me fazem pensar que são dirigidas a outro. Depois fico a pensar que quando quem recebe é mais generoso do que nós, ficamos sempre a ganhar com o que damos.
Mil vezes obrigado a quem me faz sentir melhor do que de facto sou.
Com muito carinho por todos
AP

8:48 AM  

Post a Comment

<< Home