Tuesday, October 11, 2005

Meu caro Zé,
Desculpa se te venho distrair, mais uma vez, dos teus estudos romanos. Mas se, como li algures, estás à minha espera neste blog, sinto-me no dever de te enviar ao menos alguns fragmentos de uma "posta" já desactualizada, mas que preparei para o aniversário do "fim" de Auschwitz e semelhantes.
Chamo-lhe retalhos, porque o que que aí vai é apenas uma tentativa de reagrupamento de algumas parcelas encontradas na lixeira onde foi parar o discurso, depois de feito em pedaços.
Despedaçado pela mesma indignação que o erguera, numa hora amarga, houve quem lhe chamasse histórica, para a cidadania europeia.
Europeu envertgonhado? Sim!
E por que não, se vivemos numa época em que ninguém quer ter vergonha de nada?
Para isso vai-se negando a ética em todos os sectores da vida pública e privada.
Eu tive muita vergonha, nesse dia fatídico, ao ver os políticos europeus de cócoras diante de uma Turquia arrogante - muito mais do que nas vésperas da guerra que lhe destruiu o império - chantageando até com a religião: eles sabem muito bem que esta Europa a que querem pertencer de pleno direito, se envergonha do seu passado... daquilo precisamente que, uma vez esquecido, a deixa à mercê de todos os satanismos. (A quem se chocar com esta palavra, recordo que Satã é um dos nomes dados pela teologia hebraica ao anti-desígnio, a tudo aquilo que atenta contra os planos amorosos de Deus sobre a criação).
Pois esta Europa, no momento em que se põe de cócoras diante da Turquia, dispara sobre os pobres da África que vêm, afinal, em busca daquilo a que têm direito... Ou tinham, quando o mundo ocidental não se envergonhava das suas raízes.
E o arame farpado, que há sessenta anos guardava seres humanos, vítimas do ódio racial, transfere-se agora para as fronteiras, para proteger o egoismo de um continente.
Digam-me lá; tenho ou não tenho razão para me envergonhar?

5 Comments:

Blogger Augusto Ascenso Pascoal said...

O título (porque convém dar nome às coisas) é: Retalhos

8:26 AM  
Blogger  said...

Identidade e pertença. Memória e identidade. Pertença e memória... E outros binómios que nos poderiam fazer pensar...

4:05 PM  
Blogger Augusto Ascenso Pascoal said...

Ora aqui está um bom tema de reflexão, mesmo integrado na problemática geral das discussões à volta da Europa. Gostaria de ver mais desenvolvida a relação, ou teia de relações que se estabelecem a partir dos três binómios
IDENTIDADE/PERTENÇA
MEMÓRIA/IDENTIDADE
PERTENÇA/MMÓRIA.
fICO À ESPERA.
AUAGSPAS 7 ......................

5:18 PM  
Blogger  said...

Pois... o que esperava era que estes binómios fossem abase para uam reflexão que pudesse oferecer-nos...

1:57 PM  
Blogger Augusto Ascenso Pascoal said...

Bem, então a coisa muda de figura... mas não totalmente; só nisto: além de ficar à espera, fico também a pensar.
Valeu?

3:10 PM  

Post a Comment

<< Home